google-site-verification: googleabb0c95f4fef3e83.html

Arquitetura verde: entenda o que é e como o Brasil tem adotado essa tendência


Bastam alguns minutos de pesquisa sobre arquitetura verde, também conhecida como arquitetura sustentável, para se deparar com uma série de conteúdos, principalmente em sites estrangeiros, que exemplificam bem o que está por trás desse termo.

Se você já ouviu falar nessa expressão, mas quer entender melhor o que ele significa e como está o cenário brasileiro em meio à tendência, continue atento a este artigo.


Primeiramente, o que é arquitetura verde?

Tudo começa já na concepção de um projeto arquitetônico sustentável. O profissional considera uma série de pontos para otimizar o máximo possível os recursos naturais, fazendo com que os edifícios causem o mínimo de impacto negativo ao meio ambiente.

Basicamente, as edificações que envolvem arquitetura verde devem integrar tecnologia, inovação e sustentabilidade. Esse conjunto precisa garantir conforto, segurança e proteção aos futuros usuários (seja em residências, indústrias ou escritórios), mas também reduzir o consumo de energia de elétrica.

Entre os exemplos do que é levado em consideração durante um projeto sustentável estão:

- ações para reduzir o desperdício dos materiais de construção;

- quais condições do clima e dos ecossistemas no entorno dos edifícios podem ser usados para reduzir o esforço no consumo de energia (luminosidade natural, ventilação, calor da região);

- uso de tecnologias para reuso da água, captação e utilização da água da chuva;

- adoção de um sistema de aquecimento solar de água.


Nesse sentido, quando se fala em arquitetura verde é impossível deixar de lembrar de Cingapura, que se autodenomina “cidade jardim”. A ascensão econômica meteórica lançou uma paisagem de arquitetura imponente na cidade-estado compacta, mas à medida que a metrópole continua a crescer, os planejadores urbanos estão tecendo a natureza por toda parte - e até mesmo em suas alturas.

Os novos desenvolvimentos incluem plantas, na forma de telhados verdes, jardins verticais em cascata e paredes verdejantes. O esforço para tornar-se verde também se estende à construção. Para se ter ideia, a construção verde é obrigatória desde 2008.


Quatro referências em arquitetura verde

Embora o termo arquitetura verde tenha ganhado mais notoriedade há pouco tempo, a ideia já vem sendo discutida e aplicada há anos. Para exemplificar, listamos quatro arquitetos de referência que criaram edifícios esteticamente bonitos e ambientalmente sustentáveis em épocas bem distintas.


1) Frank Lloyd Wright (nascido em 1867)

Crédito: FrankLloydWrightFoundation


Uma das obras mais famosas de Wright usou floresta e cachoeira como itens essenciais do projeto. Ele envolvia mais integração com a natureza (e não tanto sustentabilidade). Entre as características estão: a base da casa são as rochas do lugar e o curso d’água da cachoeira passa em meio à propriedade.


2) Renzo Piano (nascido em 1937)

Crédito: Arcoweb


Um dos projetos de Piano fica no coração do Golden Gate Park, nos Estados Unidos, é a Academia de Ciências da Califórnia. O local possui um telhado verde, sob o qual está uma floresta tropical artificial, um planetário, museu de história natural e um aquário. O telhado possui itens da flora local, o edifício contém mais de 60 mil células fotovoltaicas e utiliza luz natural em 90% de seus espaços.


3) Eric Corey Freed (nascido em 1970)

Crédito: organicARCHITECT


Eric Corey Freed é conhecido por projetos arquitetônicos para casas mais ecológicas. Um dos exemplos é uma casa que possui duas pontas de asa que sobem e podem girar fisicamente em direção ao sol. Já o telhado é moldado com a direção predominante do vento em mente, de modo que a casa seja aquecida e resfriada com eficiência pelo sol e pelo vento. Além disso, a construção contém também painéis solares e sistema de reuso de água.


4) Midori Architects (fundada em 2015)

Crédito: Midori Architects


A Midori é uma empresa da Índia, premiada em nível nacional e internacional, criada em 2015, sob a liderança da arquiteta Suraksha Acharya, membro cognitivo do campo da arquitetura sustentável na Índia, defendendo a necessidade de construir estruturas melhores e mais amigáveis ao meio ambiente.

O Aero Hive, projetado por Midori Architects, conquistou vários prêmios internacionais. Ele tem como objetivo desafiar a crença de que edifícios altos contemporâneos não podem ser ventilados naturalmente devido à sua altura, e serve como modelo de sustentabilidade.


Construções no Brasil com características de arquitetura verde

Ao procurar por construções no Brasil referência em arquitetura verde é preciso garimpar. Não há tantos exemplos quanto o que se observa no exterior. Isso deixa evidente que o assunto tem potencial para ganhar mais espaço e aparecer com mais frequência nas discussões dos profissionais ligados à arquitetura e engenharia.


Rochaverá Corporate Towers, São Paulo

Crédito: © 2014 Ana Mello


O projeto foi desenvolvido em parceria entre a Pelli Clarke Pelli Architects e a aflalo/gasperini arquitetos, que foi responsável pelo estudo de viabilidade, tropicalização e desenvolvimento técnico do projeto.

Esse empreendimento possui certificação LEED CS Platinum, concedida em 2017.

As características que chamam atenção para a arquitetura verde estão mais ligadas à sustentabilidade.

Um dos pontos são as fachadas translúcidas, de alto desempenho, que combinam elementos pré-moldados de concreto revestidos por placas de granito polido e uma estrutura de alumínio e fechamento de vidro. Essas placas cobrem 41% da superfície e criam uma barreira ao calor, refletindo na necessidade de menor utilização do ar-condicionado.


Vista Guanabara, Rio de Janeiro

O projeto foi desenvolvido pelo escritório de arquitetura norte-americano Kohn Pedersen Fox (KPF),em parceria com o escritório nacional ARQ&URB Projetos,

Concebido para oferecer a máxima eficiência energética, captação e aproveitamento da água da chuva, gerenciamento de resíduos, melhora na qualidade do ar, controle de erosão, uso de tintas com baixo índice de compostos orgânicos voláteis, além da adaptação nos serviços de limpeza, dedetização e jardinagem.

O empreendimento recebeu em 2017 a certificação LEED CS Gold.



Crédito: Divulgação


Neo Next Generation, Florianópolis

Crédito: Divulgação Asas Inc.


Projetado pela Arte Arquitetura e Asas Incorporações, Neo Next Generation é o primeiro residencial brasileiro pensado e executado para que os 24 apartamentos e as áreas de convivência social dos dois edifícios tivessem 100% da energia captada via fonte eólica e solar.

Entre os outros itens de destaque estão: reuso de água para irrigação dos jardins e coleta e tratamento dos efluentes, assim como grandes aberturas nos edifícios que oferecem o aproveitamento máximo da luz natural.


E então, você já sabia de todas essas informações curiosas? Caso conheça algum outro exemplo de construção no Brasil que preza pela arquitetura verde, compartilhe conosco nos comentários.

35 visualizações

@2020 por ImagemFinalCG